Ser Humano num Mundo Fernético

 

Trabalhar na era digital é um desafio e, muitas vezes, significa que não estamos no melhor de nós para contribuir com a autenticidade tão necessária de Ser Humano.

Demasiadas vezes damos conta que estamos conectados com o trabalho 24/7, mas desconectados da família e dos amigos. Vemos mais vezes os ecrãs dos nossos PC´s, do que observamos o céu e as estrelas. Comemos alimentos, mas não nos alimentamos. Damos a mão, mas não emoção. Recarregamos vezes sem conta os nossos telemóveis, tablets, pc´s, mas raramente nos recarregamos a nós.

Trabalhamos a um passo frenético, alavancados por esta digitalização de tudo, que interfere na nossa capacidade de dormir as horas necessárias, de nos alimentarmos corretamente, de nos exercitarmos, de estarmos focados numa tarefa apenas, sem interrupção, de podermos participar e ajudar nas causas em que acreditamos, de usufruirmos da família e dos amigos, ou simplesmente, de estarmos um momento apenas connosco para pensar…tempo para apenas SER.

Existem quatro vetores que temos de cuidar para estarmos no nosso melhor EU e as organizações têm de tomar consciência disso, se querem ter, a seu lado, o melhor Talento a dar o seu melhor: estar fisicamente energizado (BODY), estar focado mentalmente (MIND), ter um sentimento de pertença (HEART) e um propósito (SOUL); é urgente nos sentirmos completos a nível profissional e pessoal.

A Parábola da Casa Pequena
Implicações do RGDP no Gestão de RH
Sentido da Vida
Ser Humano num Mundo Fernético
Ideias para um eficaz Acolhimento e Integração
Porque é importante o Reconhecimento?